Filosofia de ministério

Nossa filosofia de ministério está organizada em torno de dois conceitos simples para assegurar um ciclo. Nós os chamamos de “envolvimento relacional” e “maturidade cristã”. Eles representam a maneira como o Enote conduz o processo de transformação de vidas e são ilustrados por meio de duas escadas.

A escada subindo representa a 1ª FASE (envolvimento relacional) do processo de discipulado, e cada degrau descreve a rota para conquista das pessoas que queremos conduzir ao novo nascimento em Cristo. O objetivo de nossa igreja é levar as pessoas do primeiro degrau (distantes da comunidade de fé e desconectadas de Deus) ao degrau mais alto, que é a restauração da comunhão com Deus e a integração ao corpo de Cristo (batismo).

A escada descendo representa a 2ª FASE (maturidade cristã) do processo de discipulado, e cada degrau descreve o processo de levar pessoas de pouco ou nenhum envolvimento missional a níveis de maior compromisso e maturidade. Cada degrau representa um nível diferente de crescimento espiritual: começando pelo degrau mais alto, o início da jornada de fé (formação espiritual), de onde todo discípulo deve começar e descendo até o degrau mais baixo da escada, que é o resultado final pretendido (discípulos comprometidos em usar seus dons espirituais para ministrar a outras pessoas). Alcançar a maturidade cristã não significa isolar-se no alto da superioridade espiritual, mas ir aonde o perdido está e, se possível for, voltar para o lugar de onde saiu para testemunhar. 

Quando crescemos espiritualmente, descemos ao degrau mais baixo para humildemente servir. Vivemos a essência da missão, que é conviver com a cultura pecaminosa e não se contaminar com ela. Não devemos nos trancar no saleiro, mas fazer a diferença no mundo com a cultura do reino. Jesus disse: "E eu já não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo [...] Estando eu com eles no mundo, guardava-os em teu nome. [...] Mas agora vou para ti. [...] Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. Não são do mundo, como eu do mundo não sou" (João 17:11-16). Não ser do mundo não significa ficar estagnado dentro das quatro paredes de um templo brincando de cristianismo. 

Crescimento espiritual não é um evento automático. O Enote possui uma estratégia ampla para desenvolver a maturidade cristã. Batizar não é suficiente para desencadear crescimento espiritual. Crescimento espiritual requer compromisso, esforço e um plano consistente e amplo de discipulado.

Contato Rápido

Coloque o resultado da soma: 5+3 =
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem: